Destaques

Notícias

 
CRF-PE e Vigilância Sanitária realizam operação conjunta em Olinda

Três estabelecimentos farmacêuticos interditados e onze autuados. Este foi o saldo da força-tarefa realizada pelo Conselho Regional de Farmácia e Vigilância Sanitária de Olinda com o objetivo de coibir o funcionamento de farmácias irregulares e ilegais no município.A blitz conjunta foi realizada nos dias 29 de novembro e 6 de dezembro e é resultado de parceria entre o CRF-PE e VISA de Olinda.Os estabelecimentos visitados pela equipe de fiscalização apresentavam diversas irregularidades, entre elas a ausência de farmacêutico responsável técnico, falta de registro junto ao CRF-PE e falta da licença sanitária. Alguns dos estabelecimentos visitados não preenchiam os requisitos necessários no tocante às condições estruturais e sanitárias.Na blitz realizada no dia 29 de novembro foram fiscalizadas farmácias nos bairros Alto da Bondade, Alto da Conquista, São Benedito, Jardim Fragoso e Peixinhos. Na ocasião, oito estabelecimentos foram inspecionados. Uma farmácia foi interditada e as demais foram notificadas de acordo com as pendências identificadas pela equipe.Ontem, (06/12), foram feitas abordagens nos bairros de Rio Doce e jardim Atlântico, sendo dois estabelecimentos interditados pela vigilância sanitária de Olinda por não terem a licença de funcionamento expedida pelo órgão.“Nossa fiscalização tem atuado continuamente, identificando os estabelecimentos clandestinos, sem registro no Conselho de Farmácia ou sem o farmacêutico responsável técnico. Nesses casos é lavrado um auto de infração que se transforma em multa caso a defesa apresentada pelo estabelecimento não seja acatada pelo Plenário", explica a vice-presidente do CRF-PE e responsável pela Fiscalização, Sarah Ximenes.“Quando atuamos conjuntamente, cada órgão dentro de suas prerrogativas, os resultados são imediatos. Com isso, quem sai lucrando é a população”. Opina a presidente do CRF-PE, Gisêlda Castro Lemos de Freitas.As dirigentes apostam na força das operações conjuntas do CRF-PE e VISAs. Segundo elas, ações como a realizada em Olinda serão intensificadas em outros municípios do Estado, uma vez que a fiscalização do Conselho recebeu reforço com a chegadas de novos fiscais.DENÚNCIAA população pode contribuir para evitar o funcionamento de estabelecimentos irregulares e ilegais. O CRF-PE mantém em seu site um canal de ouvidoria onde podem ser registradas denúncias de estabelecimentos clandestinos ou irregulares. As denúncias podem ser realizadas de forma anônima.Saiba como registrar sua denúncia:• Através do canal de Ouvidoria: http://www.participar.com.br/crfpe• Através de telefone: (81) 3426-8540 (das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira)• Pessoalmente: Na sede do em Recife ou em uma das subsedes localizadas nas cidades de Caruaru, Garanhuns, Serra Talhada e Petrolina.

CRF-PE Convoca mais seis aprovados do concurso público realizado em abril

O Conselho Regional de Farmácia do Estado de Pernambuco está convocando mais seis candidatos aprovados no concurso público realizado pelo órgão em abril passado. O edital de convocação foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (07/12/2018).Esta é a segunda convocação feita pelo CRF-PE. A primeira foi feita no dia 10 de agosto passado, quando foram chamados três Farmacêuticos Fiscais e um Auxiliar Administrativo.Nesta etapa, as convocações foram direcionadas para os cargos com perfil administrativo (Assistente Administrativo Operacional e Analista de Gestão de Pessoas), mas também houve convocação para o cargo de Farmacêutico Fiscal. Os candidatos convocados ocuparão vagas em Recife e em Caruaru.De acordo com a presidente do CRF-PE, Gisêlda Castro Lemos de Freitas, as convocações estão ocorrendo dentro do cronograma previsto, de acordo as demandas do órgão. “Neste segundo edital de convocação nosso foco foi para os cargos administrativos, tendo em vista que nos últimos anos tivemos um aumento significativo no volume das atividades internas. A chegada desses novos servidores com certeza trará um impacto positivo nos serviços que prestamos para os profissionais farmacêuticos e para a população”. Comemora a dirigente.VEJA A LISTA DOS CONVOCADOSASSISTENTE ADMINISTRATIVO FINANCEIRO - RECIFE: • WANESSA MICHELLY SOUZA FREITAS LINS - 1ª COLOCADA.ASSISTENTE ADMINISTRATIVO OPERACIONAL - RECIFE: • JONATHA VAZ DE BRITO MEDEIROS - 2º COLOCADO• PRISCILA MARIA DA SILVA - 3ª COLOCADA.ANALISTA GESTÃO DE PESSOAS - RECIFE: • MANUELA AMORIM DOS SANTOS - 1ª COLOCADA.FARMACÊUTICO FISCAL - CARUARU: • ANDRÉ DE MAGALHÃES DIAS MAURÍCIO - 1º COLOCADOASSISTENTE ADMINISTRATIVO OPERACIONAL - CARUARU: • LUCY KARY TAVARES DA SILVA - 1º COLOCADA.Os convocados têm o prazo de 15 dias para comparecer à Sede do CRF-PE para se inteirarem dos procedimentos e exigências necessários para a posse.O Edital de convocação pode ser acessado neste link: http://bit.ly/2RHG9Fm

 
Juramento de novos profissionais em Petrolina

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco – CRF-PE convoca os farmacêuticos e técnicos de laboratório listados abaixo para a cerimônia de juramento e entrega de carteiras de identidade profissional.O de juramento ocorrerá no dia 10/12/2018, às 10:00h, na Subsede do CRF-PE em Petrolina, localizada na Av. Presidente Tancredo Neves, n° 1064, térreo, loja 03, Ed. São Francisco. FARMACÊUTICO • DELIS GALVÃO GUIMARÃES• EMANUELLA CHIARA VALENÇA PEREIRA• FERDINANDO FRANKLIN ALMEIDA ALIPIO• IEDA MARIA DOS SANTOS• JOYCE KAROLINE MOREIRA CARDOSO• JUSSARA DE JESUS SILVA• LAIS ALVES MARQUES• LÍDIA RIBEIRO LELE• MARIA TAIS DE MOURA FONTES ARAUJO• RAFAEL BATISTA DA SILVA• ROBSMEIRE GERMANO DE ARAUJO• ROMARIO ALVES LEITE• SILVANA HELENA DE CARVALHO NOGUEIRA• TÂNIA RIBEIRO FERNANDES• TICIANNO MENEZES NEVES PEREIRA• VALESCA RESENDE DE OLIVEIRA TÉCNICO DE LABORATÓRIO • MARIA DAS GRACAS CARDOSO DO NASCIMENTO• SILVANI CONCEIÇÃO DE SOUZA

Simpósio discutiu avanços técnicos em Análises Clínicas

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) promoveu, nna sexta-feira e no sábado passados (31 de novembro e 1 de dezembro), o II Simpósio Pernambucano de Análises Clínicas. O evento aconteceu no Hotel Manibu, Zona Sul do Recife e reuniu profissionais farmacêuticos, técnicos de laboratório e estudantes.Idealizado pela Comissão de Análises Clínicas do CRF-PE, o Simpósio contou com o apoio do Conselho Federal de Farmácia (CFF) e das empresas BD Diagnóstica do Brasil, Bioclin, Caeptox e Innova Diagnóstica.O evento foi aberto na manhã da sexta-feira (31/11) pela presidente do CRF-PE. “Apesar de não ser privativa do farmacêutico, a área das análises clínicas é vital para a nossa profissão, até por sua interface com várias outras áreas. Por isso o CRF-PE vem investindo para que esse campo de atuação cresça cada vem mais em nosso Estado”. Disse a presidente do órgão, Gisêlda Castro Lemos de Freitas durante a abertura do evento. Além de Gisêlda Lemos, participaram da mesa de abertura a vice-presidente Sarah Christine Cavalcanti Ximenes, o Diretor Secretário Geral Leandro Medeiros, a Conselheira Federal Patrícia Navarro e os integrantes da Comissão de Análises Clínicas do CRF, Alexandre Tavares, Hélio Freitas e José Araujo de Carvalho. O Conselheiro Federal Bráulio César de Sousa, do CFF, e a Diretoria Tesoureira do CRF-PE, Joyce Nunes não puderam comparecer à solenidade de abertura, mas prestigiaram o evento no turno da tarde.A Presidente do CRF-PE destacou em sua fala o trabalho da Comissão de Análises Clínicas e agradeceu ao Conselho Federal de Farmácia, cujo apoio foi fundamental para a concretização do simpósio. “Quero registrar o agradecimento de Pernambuco ao presidente Walter Jorge, que tem nos apoiado nessa tarefa de capacitação e qualificação dos profissionais. Os resultados desse investimento já podem ser notados, quando vemos os nossos profissionais ocupando cada vez mais os espaços de destaque, seja no âmbito público, seja no privado”.Representando o CFF, a Conselheira Federal Patrícia pelo Estado da Paraíba, Patrícia Navarro elogiou a atuação do CRF-PE, seja no cumprimento de suas atribuições legais, seja na capacitação dos profissionais. “O programa de capacitação de Pernambuco tem sido modelo para outros Estados”, disse.PROGRAMAÇÃO – Durante os dois dias de atividades foram abordados temas atuais das análises clínicas. Foram quatro conferências e dois minicursos, ministrados por renomados palestrantes. Na sexta-feira, a programação do evento contemplou as palestras “A importância do controle de qualidade, por Natanael Luis Gomes (Assessor Científico da empresa Bioclin), “O mercado brasileiro de análises clínicas”, por Márcio Gomes (Especialista em gestão estratégica), “Dislipidemias”, por Sandro Jorge Januário (Docente do Instituto de Pesquisa e Educação - IPESP) e “Exames Toxicológicos”, por Maria Francesca Riccio (Gerente Analítica na CAEP - Centro Avançado de Estudos e Pesquisas).O Simpósio prosseguiu na manhã do sábado com o minicurso “A Automação Como Auxiliar no Diagnóstico das Principais Alterações Hematológicas”, ministrado pelo farmacêutico Marcos Fleury, professor de Hematologia da Faculdade de Farmácia da UFRJ.A programação do evento foi concluída no final da tarde com o minicurso “Descomplicando o Espermograma”. A capacitação foi ministrada pelo farmacêutico fluminense Orildo dos Santos, especialista em Citologia Clínica e Gestão do Laboratório Clínico e assessor técnica científico da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas-SBAC.“O 2º Simpósio Pernambucano de Análises Clínicas superou todas as expectativas”. Considerou Alexandre Tavares, da Comissão de Análises Clínicas do CRF-PE, ao final do evento. Ele agradeceu o apoio da Direção do Conselho e destacou que o êxito das duas edições do simpósio já realizadas serve de estimulo para uma terceira edição ainda maior, com três dias de programação.

 
CFF defende dispensação de medicamentos em farmácias, na Câmara dos Deputados

Data: 27/11/2018Medicamento não é um produto qualquer, e o acesso a ele, mesmo no caso dos Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs), requer cautela, não podendo vir dissociado do acesso à orientação profissional. Caso contrário, são graves os riscos à saúde pública e os prejuízos ao sistema de saúde. Esse foi o entendimento da maioria dos participantes presentes na audiência pública realizada pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 27 de novembro, com o objetivo de discutir a proposta (PL nº 9482/18) de liberação da venda, de MIPs em supermercados, similares e congêneres.Em uma mesa que reuniu representantes de todos os segmentos envolvidos na questão, o presidente do conselho, Walter da Silva Jorge João, defendeu a ideia de que, o país não pode retroagir. Foi um grande avanço a aprovação da Lei nº 13.021/14, que reiterou a obrigatoriedade da dispensação do medicamento apenas sob a responsabilidade técnica do farmacêutico e nivelou as farmácias ao status de estabelecimentos de saúde.“Somente tenho a enaltecer o deputado Juscelino Filho, relator do projeto, pela condução isenta da audiência, e dizer que depositamos toda a nossa confiança na comissão. Como defensora da seguridade social e da família, acreditamos que ela não permitirá que esse projeto de lei prospere, em nome do mais sagrado direito dos cidadãos, que é o direito à saúde”.A audiência pública foi dividida em duas mesas. A primeira, composta, além do presidente do CFF, pelos representantes da Anvisa, Andrea Rezende Takara, do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Ana Carolina Navarrete, e da Abrafarma, Cassyano Januário Correr.Andrea Takara destacou pontos falhos do projeto sob o aspecto sanitário. “O PL não menciona nenhum pré-requisito de controle de qualidade ou sanitário para os supermercados que pretendem comercializar os MIPs, enquanto as farmácias e drogarias estão sujeitas a licenciamento específicos e possuem responsável técnico durante todo o período de funcionamento”, destacou.Ana Carolina lembrou que o tema em debate vem sendo discutido há anos. Em todos os momentos, prevaleceu o entendimento de que a venda de medicamentos em supermercados não deve ser permitida. Pois é preciso considerar que a questão do medicamento vai além do risco sanitário e lembrar da perspectiva da indução ao consumo. O medicamento é um bem essencial e especial e não pode ser comercializado da mesma forma que outros bens considerados comuns.O farmacêutico Cassyano Correr demonstrou, a partir dos resultados de várias pesquisas, que faz parte da cultura do brasileiro o hábito de se automedicar. O Brasil está no topo do ranking da automedicação no mundo, com um índice de 35% da população. Ele também apresentou informações consistentes de que esse hábito tem resultados desastrosos sobre a saúde de muita gente e também sobre os cofres públicos. “Nos últimos anos, o Brasil perdeu mais de 30 mil leitos no SUS. E temos hoje cerca de 43,7 mil leitos ocupados por dia, no ano todo, com pessoas que foram internadas por mau uso de medicamentos a partir dos prontos-socorros. E quando falo em internação hospitalar é preciso ir além do leito ocupado e considerar todos os custos envolvidos numa internação.”A segunda mesa foi composta quase que integralmente por lideranças favoráveis ao PL. Tomaram assento à mesa, Jorge Raimundo, presidente do Conselho Consultivo da Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição (ABIMIP), Marcio Milan, representante da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e Alessandro Dessimoni, consultor Jurídico da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD). Todos eles defenderam enfaticamente o comércio de medicamentos nos supermercados, mas arvorados em argumentos vazios de razoabilidade. “Ficou claro que a defesa que eles fizeram foi a do interesse econômico, que não pode prevalecer sobre a saúde da população”, declarou Walter Jorge João.Última integrante da mesa a falar, a médica Rosylane Nascimento das Mercês Rocha, representante do Conselho Federal de Medicina (CFM) foi ovacionada em vários momentos do seu pronunciamento. Citando experiências vividas, ela desconstruiu o discurso dos defensores do projeto, de que os MIPs são vendidos livremente no exterior e de que não há evidências de que façam mal à população daqueles países. “Estudei numa universidade da Califórnia, onde presenciei o atendimento de adolescentes que estavam usando MIPs para ajudar no crescimento, para perda de peso e em tentativas de autoextermínio. O uso indevido de medicamentos causa 20 mil mortes por ano no Brasil. Estamos discutindo aqui saúde e vida, e nesse tipo de discussão, o aspecto financeiro só entra se formos definir formas de melhor uso dos recursos do SUS”, concluiuFonte: CFF | Autor: Comunicação

CRF-PE questiona salário aviltane em concurso da Prefeitura de Petrolina

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco vai encaminhar, aos gestores de Petrolina, pedido de retificação do edital do concurso público aberto pelo município. Publicado no dia 21 passado, o edital estabelece o valor de R$ 1.075,07 como salário base do cargo de Farmacêutico (e de outros profissionais da área de saúde).Para a presidente do CRF-PE, Gisêlda Castro Lemos de Freitas, a remuneração estabelecida pelo gestor público de Petrolina é incompatível com a função a ser desempenhada e muito aquém dos valores da tabela de remuneração negociada pelo Sindicato dos Farmacêuticos de Pernambuco.“Vamos provocar o Munícipio do Petrolina, por meio de ofício ao Prefeito e à Secretária de Saúde, solicitando a retificação do edital para que o salário do farmacêutico seja condizente com a realidade e dignidade deste profissional de nível superior”, anunciou Gisêlda Lemos.Segundo a dirigente, o CRF-PE vai sugerir, ainda, a apresentação de projeto de lei urgente na Câmara de Municipal de Petrolina no sentido de majorar o salário do profissional farmacêutico, a começar pelo edital aberto para o atual Concurso Público, alçando o valor remuneratório igual ou superior ao piso salarial praticado na iniciativa privada.Ao mesmo tempo, o CRF-PE estuda a possibilidade de apresentar denúncia ao Ministério Público contra a Prefeitura de Petrolina por entender que a proposta salarial apresentada no edital desrespeita e fere a dignidade do profissional farmacêutico de nível superior.

 
Mais uma conquista do CFF e da profissão farmacêutica!

Regional de Medicina do Pará (CRM-PA) contra o Conselho Federal de Farmácia (CFF). O CRM-PA pleiteava a suspensão dos efeitos da Resolução do nº 586/13, que regula a prescrição farmacêutica.“Essa nova vitória sobre as investiduras das entidades médicas contra as normativas do CFF que tratam sobre a Farmácia Clínica demonstram que estamos no caminho certo, em nossa missão de zelar pela saúde pública, promovendo a assistência farmacêutica”, comentou o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João.Para o presidente do CFF, a Resolução CFF nº 586/13 representa uma grande contribuição do CFF e da categoria farmacêutica para o bem estar e a qualidade de vida da população do nosso país. “Felizmente, as decisões proferidas no âmbito da Justiça Federal estão sintonizadas com esses nossos objetivos”, assinalou.Leia a íntegra da sentença aqui. Fonte: Comunicação do CFF

Dia Mundial do Diabetes

O farmacêutico Kaynnan Couto, da Comissão de Farmácia Comunitária do CRF-PE foi uma das fontes entrevistadas na reportagem do NE TV 1ª Edição (Rede Globo Nordeste) sobre o Dia Mundial do Diabetes, que acontece nesta quarta-feira (14/11). Kaynnan destacou a campanha nacional “Diabetes não tem Cara. Faça o teste”, do Conselho Federal de Farmácia com apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). A campanha tem como objetivo rastrear o risco de diabetes no Brasil através da realização de teste de glicemia capilar gratuito em mais de 400 farmácias espalhadas pelo país. https://www.facebook.com/crfpe/videos/2025544750837063/

 
Rastreamento de casos suspeitos de diabetes começa na quarta-feira

Mais de 5,7 milhões de brasileiros têm diabetes e não sabem. Outros 14,6 milhões correm o risco de desenvolvê-lo num futuro próximo, conforme estimativa feita no ano passado pela International Diabetes Federation (IDF). Com o objetivo de contribuir para a identificação do maior número possível dessas pessoas e para o seu encaminhamento aos serviços de saúde para diagnóstico e tratamento, o Conselho Federal de Farmácia (CFF), com o apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), está empenhado na realização do RASTREAMENTO DE CASOS SUSPEITOS DE DIABETES MELLITUS: NOVEMBRO DIABETES AZUL 2018.Esforço conjunto para rastrear o risco de diabetes no Brasil, a pesquisa tem abrangência nacional. De 14 a 30 de novembro, farmacêuticos voluntários de mais de 400 farmácias espalhadas pelo país terão como meta avaliar 11.750 pessoas, de ambos os sexos, com idade entre 20 e 79 anos, SEM DIAGNÓSTICO PRÉVIO. Todos os participantes serão submetidos ao teste de glicemia capilar, terão medidos a sua circunferência abdominal, o seu peso e a sua altura e também responderão ao teste Finnish Diabetes Risk Score (FINDRISC), para a avaliação do risco de desenvolvimento do diabetes.O atendimento será gratuito, nas farmácias parceiras (o hotsite com a lista completa desses estabelecimentos estará disponível para o público a partir de quarta-feira, 14, quando inicia a campanha). Farmácias e farmacêuticos que desejarem, ainda podem se inscrever para participar da pesquisa (PARA SE INSCREVER, CLIQUE AQUI).A ação está sendo divulgada por meio da campanha “Diabetes não tem cara. Faça o teste”, estrelada pelo ator José Loreto. O ator tem diagnóstico de diabetes TIPO 1 e, nos filmes, interpreta ele mesmo, contando sua experiência para incentivar a busca pelo diagnóstico. A campanha será tema de discussão no programa Papo de Segunda, do GNT, canal 41 (NET e SKY), que vai ao ar às 22h30 de hoje. O programa será reprisado na terça-feira, dia 13, às 3h30, às 14 horas e às 18 horas. O conteúdo estará disponível no GNT Play, podendo ser acessado a qualquer hora.O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, lembra que o farmacêutico tem um papel relevante nas ações de prevenção e controle do diabetes. “Temos muito a contribuir, e o CFF tem trabalhado fortemente para isso, seja para viabilizar o aparato legal necessário – por meio de leis, resoluções e normas sanitárias; seja na preparação dos farmacêuticos, por meio de iniciativas como o Profar e os cursos do Cuidado Farmacêutico no SUS e em Farmácias Comunitárias; seja no atendimento direto à população, como tem ocorrido no projeto Bem Estar Global, desenvolvido em parceria com a Rede Globo, e nessa campanha, uma grande iniciativa de responsabilidade social do CFF”, reforçou.Walter Jorge João agradeceu os farmacêuticos e farmácias que voluntariamente aderiram à campanha. “Ao participar da ação, o farmacêutico dará visibilidade ao seu trabalho e consolidará a imagem da farmácia onde trabalha como local para o cuidado à saúde.” Para o presidente do CFF, a capilaridade das farmácias e a capacidade técnica dos farmacêuticos são diferenciais para o sucesso dessa ação, que terá um enorme impacto social e de saúde pública, na medida em que viabilizará a oportunidade para que milhares de brasileiros possam cuidar de sua saúde, evitando complicações do diabetes, que é limitante se não tratado adequadamente.

Dispensação de medicamentos somente nas farmácias, sob a responsabilidade técnica do farmacêutico

Na contramão das orientações das maiores organizações de saúde do mundo, volta à pauta, no Brasil, uma discussão sepultada várias vezes no Congresso Nacional. Está tramitando na casa, o PL nº 9482/2018, que modifica a Lei nº 5.991, de 17 de dezembro de 1973, liberando a comercialização de medicamentos isentos de prescrição, os chamados MIPs, em supermercados e estabelecimentos similares. Essa proposta é um atentado contra a saúde pública e o equilíbrio nas contas do Sistema Único de Saúde, o SUS.Por congregrar 220 mil farmacêuticos em todo o país e ter, entre outras atribuições, a obrigação de zelar pela saúde pública, o Conselho Federal de Farmácia, e seus Conselhos Regionais, externa sua POSIÇÃO CONTRÁRIA A ESSE PROJETO DE LEI e pede o seu apoio para que tal proposta seja mais uma vez descartada.Medicamento não é balinha. E embora seja essencial, o acesso a ele e o seu uso devem ser orientados, e supervisionados pelo farmacêutico, conforme previsto na Lei nº13.021/14. Em razão da vulnerabilidade do paciente e do risco envolvido no uso de qualquer medicamento, esse tem sido o entendimento das entidades que representam os profissionais da saúde e também o direito do consumidor.Motivos:1 - Medicamentos isentos de prescrição NÃO SÃO ISENTOS DE RISCO!2 - Medicamentos são a principal causa de intoxicação no país. Entre 2012 e 2017 foram 241.967 casos, 40% do total de 590.594. São pelo menos 3 vítimas a cada hora, sendo as crianças as mais afetadas.3 - Os erros de medicação acarretam uma morte por dia e prejudicam 1,3 milhão de pessoas ao ano (EUA). Os números são semelhantes no Brasil (OPAS/OMS)4 - O Sistema Único de Saúde (SUS) gasta R$ 60 bilhões de reais por ano para tratar danos causados por medicamentos. (Freitas/2017 – UFRGS)5 - O Brasil tem 85 mil farmácias e 220 mil farmacêuticos, não havendo argumentação econômica, sanitária ou social que justifique a venda de medicamentos em supermercados e similares.Clique e acesse - 5 FORTES MOTIVOS PARA REJEITAR O PL Nº 9482/2018

 
Farmacêuticos realizaram 481 atendimentos no Bem Estar Global em Recife

O Bem Estar Gobal aportou em Recife nessa sexta-feira, 9, em pleno mês da campanha Novembro Diabetes Azul, alusiva ao dia 14 de novembro, Dia Mundial do Diabetes. Esse foi o tema na Tenda da Farmácia, montada no Parque Santana pelo Conselho Federal de Farmácia e pelo Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE), com entidades parceiras. Entre testes de glicemia e colesterol capilar, hemoglobina glicada capilar, aferição da pressão arterial e consultas, os farmacêuticos realizaram 481 atendimentos para 163 pessoas (122 mulheres e 41 homens). Também foram distribuídas mais de 200 mudas de plantas medicinais.E na capital que é a terceira classificada no ranking de diabetes para o público feminino, no país, segundo o Vigitel, inquérito telefônico do Ministério da Saúde para a vigilância de doenças crônicas no Brasil, um grande número de mulheres com diagnóstico da doença recorreu ao atendimento prestado pelos farmacêuticos. “O mais preocupante é que, em boa parte, elas apresentavam um quadro de descontrole dos índices glicêmicos, claramente agravado por fatores econômicos e sociais. Essas mulheres, pela sua condição social, não conseguem acessar os serviços de saúde para cuidarem de si próprias e de suas famílias”, observou Monica Lenzi, farmacêutica especialista em diabetes e integrante do Grupo de Trabalho sobre Diabetes do CFF, que participou da equipe de atendimento.Um caso que exemplifica muito bem é o da dona de casa Adriana Maria de Oliveira. Ela tem diabetes e, com um filho autista, que demanda atenção constante, não consegue comparecer às consultas na unidade de saúde para fazer o tratamento corretamente. Ontem estava com os níveis de glicemia muito altos e foi encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento. Ednéia dos Santos é outra paciente, cujo estado demandou atenção especial dos farmacêuticos. “Ela estava com uma taxa de hemoglobina glicada de 12%, o dobro do aceitável, e já apresenta sequelas do diabetes”, disse o farmacêutico Hágabo Mathyell, responsável pelo atendimento de Ednéia, que foi encaminhada a uma unidade básica de saúde para continuar sendo acompanhada.A Presidente do CRF-PE, Gisêlda Castro Lemos de Freitas, agradeceu ao Presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, pela decisão de aliar os Conselhos de Farmácia ao projeto do Bem Estar Global, ação que tem proporcionado muita visibilidade ao trabalho do farmacêutico. Ela ressaltou a escolha acertada do tema para a edição de Recife. “Detectamos vários casos de mulheres com diabetes, e descontrole da doença. Então foi muito importante.” O Diretor secretário-geral, Leandro Medeiros, destacou o enfoque dado à Fitoterapia, área em que ele atua. “Temos uma tradição no uso de plantas medicinais aqui em Pernambuco”, observou. Para a vice-presidente, Sarah Christine Cavalcanti Ximenes, um ponto importante da ação foi a oportunidade que os farmacêuticos tiveram de colocar sua capacidade técnica a serviços de tantas pessoas.Recife foi a sétima cidade a receber o Bem Estar Global em 2018. “Parabéns à equipe envolvida na organização, que conseguiu realizar um número considerável de atendimentos em um tempo recorde. Antes mesmo do horário previsto, todos os pacientes que receberam fichas haviam sido atendidos”, destacou Walter Jorge João. Presidente do CFF e Conselheiro Federal de Farmácia pelo estado do Pará, ele lembrou que, nessa edição, a festa da saúde e da qualidade de vida foi embalada por sua conterrânea, a cantora Joelma.A assessora da Presidência do CFF, Josélia Frade, agradeceu às entidades parceiras, cujo apoio foi fundamental para os bons resultados obtidos na ação. Estiveram junto com os Conselhos de Farmácia nessa edição do Bem Estar Global, a Faculdade Pernambucana da Saúde (FPS), a Prefeitura Municipal do Recife e a Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica (SBFC). O presidente da entidade, Tarcisio José Palhano, destacou ao final da ação que, mais uma vez, a sensação era a do dever cumprido. “Agradeço aos colegas que estiveram junto conosco nessa importante missão, de levar o cuidado farmacêutico à população do Recife.”Fonte: Comunicação do CFF | Fotos: Comunicação CRF-PEVeja AQUI as imagens da ação

COMUNICADO

ALTERAÇÃO NO HORÁRIO DE ATENDIMENTO NA SEDE DO CRF-PE, NO DIA 09/11/2018 (sexta-feira) Em decorrência da participação do CRF-PE na Caravana Bem Estar Global, a ser realizada no dia 09/11 (sexta-feira), informamos que o horário de atendimento na sede do órgão, na referida data, será o seguinte:13:00 às 18:00A Diretoria

 
Diabetes será o foco da atuação dos farmacêuticos no Bem Estar Global em Recife

Ação será dia 9 de novembro no Parque Santana, das 7 às 12 horas No mês escolhido para a conscientização da sociedade sobre a importância da prevenção e do controle do diabetes, o atendimento prestado por farmacêuticos no Bem Estar Global, ação de responsabilidade social em saúde da Rede Globo de televisão em parceria com o Sesi, será direcionado principalmente às pessoas com a doença e em risco de desenvolvê-lo. Segundo a International Diabetes Federation (IDF), elas somam mais de 13 milhões no Brasil. Recife, onde a caravana estará nessa sexta-feira, dia 9 de novembro, ocupa o terceiro lugar do ranking entre as capitais com maior número de mulheres com diabetes (8,8%) Vigitel/2018 – Ministério da Saúde. A ação ocorrerá no Parque Santana, das 7 às 12 horas. Durante a ação, serão realizados testes para dosagem de glicemia e de colesterol capilares, teste de hemoglobina glicada e medida de pressão arterial. Pessoas com resultados alterados serão encaminhadas às unidades de saúde da Prefeitura de Recife, parceira na ação, para diagnóstico e posterior tratamento, quando necessário. Estão previstas ainda orientações sobre o uso correto de medicamentos e plantas medicinais e a coleta de medicamentos vencidos. Quem está em tratamento deve levar receitas e medicamentos, para tirar dúvidas e organizar os horários de uso. Sobras e medicamentos vencidos serão coletadas no local. Recife será a sétima cidade a receber o Bem Estar Global este ano. “O Conselho Federal de Farmácia (CFF) participou de todas as edições e tem se destacado pela organização exemplar e a qualidade dos serviços prestados. O trabalho foi mostrado ao vivo em todas as cidades. Agradeço o empenho dos envolvidos e desejo sucesso à equipe que estará nos representando em Recife”, disse o presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, que não tem medido esforços para que a Farmácia esteja presente e atuante no Bem Estar Global. “É uma iniciativa que, de fato, procura transformar a saúde das pessoas atendidas, proporcionando a continuidade do atendimento, se necessário, além de dar grande visibilidade aos farmacêuticos.” A equipe escalada para trabalhar no Bem Estar Global em Recife começou a se preparar no dia 26 de setembro, com um treinamento voltado à apresentação do projeto e padronização do processo de trabalho. A reunião ocorreu na Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS). Amanhã de manhã, 8 de novembro, o grupo volta a se encontrar na FPS para alinhar os últimos detalhes da ação com a responsável pelo Projeto no CFF, a assessora da Presidência do conselho, Josélia Frade. Além da FPS e da Prefeitura, a Sociedade Brasileira de Farmácia Clínica (SBFC) também apoia o CFF e o Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) na edição do Bem Estar Global em Recife. Rastreamento – O Bem Estar Global de Recife ocorre em um momento especial para o CFF. Com o apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), o Conselho está realizando a campanha Rastreamento de Casos Suspeitos de Diabetes Mellitus – Novembro Diabetes Azul, um esforço conjunto para rastrear o risco de incidência do diabetes em todo o país. A meta é avaliar 11,6 mil brasileiros de ambos os sexos, com idade entre 20 e 79 anos, SEM DIAGNÓSTICO PRÉVIO de diabetes, no período de 14 a 30 de novembro.Mais de 400 farmácias parceiras participam voluntariamente do estudo, que inclui teste gratuito de glicemia capilar, medida de circunferência abdominal, peso e altura, além da aplicação do teste Finnish Diabetes Risk Score (FINDRISC), que avalia o risco de desenvolvimento do diabetes nos próximos dez anos. Casos suspeitos serão encaminhados ao médico para elucidação diagnóstica. Farmácias e farmacêuticos que desejarem, ainda podem se inscrever para participar da pesquisa, basta preencher o formulário de adesão. Acesse o formulário - (PARA SE INSCREVER, CLIQUE AQUI). SERVIÇO:O QUE – Ação para a prevenção e o controle do diabetesONDE – Tenda da Farmácia, Bem Estar GlobalENDEREÇO – Parque SantanaDATA – 9 de novembroHORÁRIO – 7 às 12 horas

Recife se prepara para receber a Caravana Bem Estar Global

Recife será a sétima cidade a receber a caravana Bem Estar Global, ação que vem sendo realizada em todo o país pela Rede Globo em parceria com o SESI, Conselho Federal de Farmácia (CFF) e outros órgãos e entidades com o objetivo de levar à população ações e serviços de saúde.Em Recife, o Bem Estar Global ocorrerá no dia nove de novembro, no Parque Santana, das 8h às 13h. Na tenda da Farmácia, as ações serão voltadas para o rastreamento de casos de diabetes e orientações sobre essa condição de saúde.No dia 26 de setembro, os profissionais farmacêuticos e estudantes de Farmácia que que compõem a equipe de atendimento da Tenda da Farmácia participaram de uma reunião de orientação com a coordenadora da Tenda da Farmácia no Bem Estar Global, Josélia Frade. A reunião ocorreu na Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS). O treinamento prático da equipe local ocorrerá no dia oito de novembro, das 8h às 13h, também na FPS.São parceiros do CFF na edição do Bem Estar Global em Recife o Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE), a Prefeitura do Recife e a Faculdade Pernambucana de Saúde.Em todas as edições da caravana, a tenda da Farmácia vem sendo destaque e tem sido um importante espaço para divulgar a importância do farmacêutico como aliado no cuidado à saúde, para o uso seguro e racional de medicamentos, a obtenção dos melhores resultados nos tratamentos, a promoção e a melhoria do bem-estar e da qualidade de vida.