Destaques

Notícias

 
Covid-19: Farmacêuticos e farmácias serão estratégicos na vacinação

Conselho Federal de Farmácia comemora o Dia Nacional do Farmacêutico mobilizado para que as farmácias sejam postos de vacinaçãoEm 20 de janeiro, quando se inicia a vacinação contra a Covid-19 no Brasil na maioria dos estados, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) e os 230 mil profissionais da área estarão comemorando o Dia Nacional do Farmacêutico. A data foi instituída para lembrar a importância do trabalho dessa categoria para a saúde, especialmente agora, que o país inicia a campanha de vacinação mais desafiadora da sua história. Além de reiterar a mensagem da campanha – “Farmacêuticos são essenciais. E merecem nosso reconhecimento”, que incentiva o agradecimento por parte da população – o conselho aproveita esse momento para reforçar, ao Ministério da Saúde, as sucessivas reivindicações para que os farmacêuticos e as farmácias sejam aliados do Sistema Único de Saúde (SUS) na imunização dos brasileiros. Tem sido estratégico o papel dos farmacêuticos na pandemia, tanto que o Ministério da Saúde incluiu os farmacêuticos no grupo prioritário para receber a vacina na fase 1. Eles estão envolvidos na pesquisa de vacinas e de medicamentos; vem trabalhando dobrado na indústria e na logística para suprir os serviços de saúde; deram suporte ao funcionamento das 90 mil farmácias, mesmo durante o isolamento social, e realizaram mais de 1,4 milhão de testes de Covid-19 nesses estabelecimentos, além de garantir a realização de exames nos laboratórios de análises clínicas, de apoiar o atendimento nos hospitais e de assegurar a qualidade da assistência à saúde, na vigilância sanitária. Sem contar a sua participação decisiva para a chegada da vacina ao Brasil.Os farmacêuticos detêm como atribuição privativa a responsabilidade técnica pela produção desses medicamentos no país, integrando as equipes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Instituto Butantan e tantos outros centros de pesquisa que atuaram nos estudos clínicos. Também se destacaram no processo de autorização no uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), concluído num tempo recorde de nove dias. E estarão lá, a postos, para avaliar, certificar e autorizar os próximos lotes seja de forma emergencial ou definitiva. “Agora, podem e devem ser aliados também na vacinação” comenta o presidente do CFF, Walter Jorge João.Em 2014, por força da Lei nº 13.021, farmácias de qualquer natureza foram autorizadas a dispor de soros e vacinas para atendimento imediato à população. E as condições para que a vacinação seja realizada nesses estabelecimentos estão regulamentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde dezembro de 2017, por meio da RDC nº 197. Importante lembrar que, antes mesmo da publicação da lei e da norma específicas, as farmácias já eram autorizadas a dispensar medicamentos que exigem condições especiais de conservação e realizar a aplicação de injetáveis.Muitas farmácias já se adaptaram para a prestação de serviços de vacinação e dispõem, sim, de condições adequadas para o enfrentamento desta crise sanitária. Nas grandes redes, segundo a entidade que congrega os estabelecimentos desse segmento, são 4.573 unidades com salas de imunização e 6.860 farmacêuticos vacinadores, com capacidade de aplicar mais de 2 milhões de doses por semana, seguindo todos os critérios de segurança contra a Covid-19. O número pode ser ainda maior, considerando também as farmácias independentes, e que, em breve, mais farmacêuticos serão preparados para prestar esses serviços, por meio de curso que será oferecido pelo CFF, gratuitamente.“Em um momento como o atual, em que todos os esforços precisam ser somados para a contenção dessa epidemia, vemos com preocupação a linha de raciocínio de alguns especialistas, que insistem em concentrar as vacinas em postos de saúde para, por exemplo, reduzir o esforço logístico”, pondera o presidente do CFF. “A Rede de Atenção Primária é, sim, um grande patrimônio da saúde pública no Brasil, mas não tem conseguido absorver a demanda durante as campanhas. Basta lembrar as enormes filas que se formaram durante a imunização contra a Influenza no ano passado, mesmo em cidades com rede de saúde mais estruturada”, observa.Certamente contribuíram para a disseminação da Covid-19, a aglomeração de idosos e demais integrantes dos grupos prioritários nas portas das unidades de saúde, bem como as constantes idas e vindas aos postos de vacinação por causa dos episódios de desabastecimento, que obrigaram repetidos deslocamentos das pessoas. Esses fatos foram amplamente divulgados na imprensa e toda a ajuda para evitá-los somente pode ser considerada bem-vinda. “Distribuir as vacinas para que farmácias espalhadas pelo Brasil apliquem em quem estiver na ordem para tomá-las naquele momento pode ser feito e é uma iniciativa fantástica”, destaca Walter Jorge João.A cooperação das farmácias com a saúde pública na vacinação contra a Covid-19 está ocorrendo nos Estados Unidos, Irlanda e Reino Unido, devendo ser iniciada também na Dinamarca. “Esses países já perceberam que o cuidado farmacêutico, prática ainda pouco conhecida no Brasil, é uma grande aliada para a efetividade no acompanhamento de doentes e na promoção da saúde, seja por meio das consultas em consultórios farmacêuticos, seja por meio da vacinação”, comenta o presidente do CFF. No Brasil, o profissional da saúde de nível definitiva. “Agora, podem e devem ser aliados também na vacinação” comenta o presidente do CFF, Walter Jorge João.Em 2014, por força da Lei nº 13.021, farmácias de qualquer natureza foram autorizadas a dispor de soros e vacinas para atendimento imediato à população. E as condições para que a vacinação seja realizada nesses estabelecimentos estão regulamentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde dezembro de 2017, por meio da RDC nº 197. Importante lembrar que, antes mesmo da publicação da lei e da norma específicas, as farmácias já eram autorizadas a dispensar medicamentos que exigem condições especiais de conservação e realizar a aplicação de injetáveis.Muitas farmácias já se adaptaram para a prestação de serviços de vacinação e dispõem, sim, de condições adequadas para o enfrentamento desta crise sanitária. Nas grandes redes, segundo a entidade que congrega os estabelecimentos desse segmento, são 4.573 unidades com salas de imunização e 6.860 farmacêuticos vacinadores, com capacidade de aplicar mais de 2 milhões de doses por semana, seguindo todos os critérios de segurança contra a Covid-19. O número pode ser ainda maior, considerando também as farmácias independentes, e que, em breve, mais farmacêuticos serão preparados para prestar esses serviços, por meio de curso que será oferecido pelo CFF, gratuitamente.“Em um momento como o atual, em que todos os esforços precisam ser somados para a contenção dessa epidemia, vemos com preocupação a linha de raciocínio de alguns especialistas, que insistem em concentrar as vacinas em postos de saúde para, por exemplo, reduzir o esforço logístico”, pondera o presidente do CFF. “A Rede de Atenção Primária é, sim, um grande patrimônio da saúde pública no Brasil, mas não tem conseguido absorver a demanda durante as campanhas. Basta lembrar as enormes filas que se formaram durante a imunização contra a Influenza no ano passado, mesmo em cidades com rede de saúde mais estruturada”, observa.Certamente contribuíram para a disseminação da Covid-19, a aglomeração de idosos e demais integrantes dos grupos prioritários nas portas das unidades de saúde, bem como as constantes idas e vindas aos postos de vacinação por causa dos episódios de desabastecimento, que obrigaram repetidos deslocamentos das pessoas. Esses fatos foram amplamente divulgados na imprensa e toda a ajuda para evitá-los somente pode ser considerada bem-vinda. “Distribuir as vacinas para que farmácias espalhadas pelo Brasil apliquem em quem estiver na ordem para tomá-las naquele momento pode ser feito e é uma iniciativa fantástica”, destaca Walter Jorge João.A cooperação das farmácias com a saúde pública na vacinação contra a Covid-19 está ocorrendo nos Estados Unidos, Irlanda e Reino Unido, devendo ser iniciada também na Dinamarca. “Esses países já perceberam que o cuidado farmacêutico, prática ainda pouco conhecida no Brasil, é uma grande aliada para a efetividade no acompanhamento de doentes e na promoção da saúde, seja por meio das consultas em consultórios farmacêuticos, seja por meio da vacinação”, comenta o presidente do CFF. No Brasil, o profissional da saúde de nível superior legalmente respaldado a atuar dentro das farmácias, também conforme a Lei nº 13.021/2014, é o farmacêutico. Influenza – Na última campanha contra a influenza, as farmácias foram postos de vacinação em diversos lugares do país, ajudando a evitar aglomerações. A adesão ocorreu nos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul e nas cidades de Campo Grande (MS) e São Paulo (SP). Na capital gaúcha, Porto Alegre, um quinto praticamente das mais de 700 mil doses utilizadas foram aplicadas por farmacêuticos em farmácias privadas. Em Campo Grande, mais de 26 mil das 231 mil doses da vacina antigripe foram administradas em farmácias, o que correspondeu a 11,5% do total.Campanha – A campanha do Dia Nacional do Farmacêutico que o CFF está divulgando desde o dia 11/01, é continuação de uma ação de marketing que começou por ocasião do Dia Internacional do Farmacêutico, 25 de setembro. A campanha busca estimular o reconhecimento aos 220 mil profissionais em atuação no país pela sua importante contribuição à saúde pública na pandemia de Covid-19. O lançamento ocorreu durante uma ação no programa Encontro, da Rede Globo, com entrevista do presidente da entidade, Walter Jorge João, à apresentadora Patrícia Poeta, que substituía Fátima Bernardes no programa. Para rever a entrevista, acesse o link a partir do tempo 58'28’’ - https://globoplay.globo.com/v/8886412/programa/A campanha incluiu também a divulgação de reportagens no Portal G1, sobre o trabalho dos farmacêuticos no combate à Covid-19. Histórias de farmacêuticos que fizeram e estão fazendo a diferença na luta do país contra a doença estão disponíveis no site e podem ser lidas em https://glo.bo/3oKbOa0História – A Farmácia está historicamente vinculada às vacinas. Mas um dos farmacêuticos brasileiros mais representativos nessa área é Rodolfo Marcos Teófilo. Graduado pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1875 e radicado no estado do Ceará, ele enfrentou duas epidemias de varíola, que vitimaram milhares de pessoas em Fortaleza e cidades do interior cearense, no final do século XIX e início do século XX. Em 1862, Rodolfo Marcos Teófilo aprendeu as técnicas de produção da vacina e, em 1901, passou a imunizar a população, sem qualquer apoio do poder público. Contando apenas com ajuda da sua esposa e de um auxiliar, promoveu a vacinação em massa pelos bairros pobres de Fortaleza até 1903.

CRF-PE solicita alteração de edital

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) encaminhou os Ofícios de Nº 001/2021 e 002/2021 para a Prefeitura do Município de Caruaru - Agreste de Pernambuco, requerendo alteração do Edital de Seleção Simplificada Nº001/2021 e Nº 006/2021. Os documentos solicitam a inclusão do profissional farmacêutico para concorrer a vaga indicada para biomédicos, bem como a retificação da remuneração estabelecida em certame.Tendo em vista que o Processo Seletivo Emergencial, que objetiva convocar profissional de saúde, dentre eles, o Biomédico, o presidente do CRF-PE Dr. Aldo Passilongo, representando a diretoria do CRF-PE, solicitou a retificação do edital no que diz respeito às vagas destinadas PARA BIOMÉDICOS, requerendo a possibilidade do Farmacêutico Generalista ou Farmacêutico Bioquímico, com devida competência e conhecimento científico comprovados, concorrer a vaga. Levando em consideração a devida competência técnica e conhecimento científicos comprovados dos profissionais.Além disso, o documento solicita a retificação da remuneração estabelecida em certame. Deste modo, em que pese reconhecer que a remuneração dos profissionais de saúde encontra-se em patamar semelhante. O CRF/PE reforça que o edital não cuida de contemplar gratificação por Responsabilidade Técnica pela unidade a qual o profissional farmacêutico será incumbido de assumir a coordenação das atividades farmacêuticas no local, conforme exige a legislação pátria.É importante ressaltar que o profissional farmacêutico, cujo a área de atuação é idêntica, abarca todas as atribuições a serem exercidas pelo Biomédico em Hospitais, maternidades e complexos hospitalares, informados no referido processo seletivo.

 
SEMANA DO Farmacêutico 2021

Em comemoração ao Dia Nacional do Farmacêutico, 20 de janeiro, o Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) promove o Simpósio online gratuito voltado para os profissionais e estudantes da área. O encontro virtual será realizado nos dias 20 e 21 de janeiro às 19h. Para participar, os interessados devem realizar a inscrição através da plataformaDoity - https://doity.com.br/semana-do-farmaceutico/informacoes e se inscrever noCanal do YouTube do CRF-PE https://www.youtube.com/channel/UCRrtyFYg3L9uk-m9TTcoi0A .O Simpósio contará com a participação dos membros da diretoria, o presidente Dr. Aldo Passilongo, a vice-presidente Dra. Aexalgina Tavares, o tesoureiro Dr. Ricardo Eugênio e o secretário-geral Dr. Éverton Guedes.Para compor o Simpósio, o CRF-PE convidou os profissionais Dr. Rafael Araújo, Dra. Ana Flávia Vasconcelos Pessanha, Dr. Ivana Glaucia Barroso da Cunha e Dra. Lídia Leite.Confira a programação e temáticas que serão abordadas:20 de janeiroDra. Ana Flavia Pessanha | Entenda a atuação do farmacêutico na Saúde EstéticaBacharel em Ciências Farmace?uticas pela UFPE; Mestrado em Produção e Controle pela UFPE; Especialista em Saúde Estética e Cosmetologia pelo IBRAPE/SP; Especialista em Nutraceutica Clínica e Ortomolecular pelo IPUPO/SP; Professora de Pós Graduação em Saude Estetica - 1a Farmacêutica Esteta de Pernambuco.Dra. Lídia Leite | O farmacêutico na Perícia Criminal: do local de crime ao laboratórioPerita CriminalLotada na Unidade de Laboratório Criminalístico (Unilab/PCPE)Professora de Criminalística para ConcursosGraduada em Farmácia/UFPBMestre em Dosimetria e Instrumentação Nuclear/UFPE21 de janeiroDr. Rafael Araújo | Serviço HomeCare farmacêutico. Você conhece?!Farmacêutico Home Care e ClínicoPalestranteDiretor da Farmácias FreireConsultor em farmácias (como estruturar um consultório farmacêutico)Mestrando em saúde públicaDra. Ivana Glaucia Barroso da Cunha | Atuação do farmacêutico na AcupunturaGraduação em Farmácia pela Universidade do Amazonas- UFAN ;Doutora em Ciências Farmacêuticas pela UFPE;Tutora da Faculdade Pernambucana de Saúde- FPS;Curso Avançado em Acupuntura pela Universidade de Beijing-China 2019;Cursando Pós-graduação em Medicina Chinesa na Escola Dr. WongLo-NatalOs certificados serão disponibilizados para os participantes que assistirem 75% do evento.Data do evento20 de janeiro de 2021, 19h00 até 21 de janeiro de 2021, 22h00

Apostilamento em FARMÁCIA ONCOLÓGICA

Atenção farmacêuticos!O prazo para validação dos documentos comprobatórios de experiência em oncologia encerra no dia 31/12/2020. Dessa forma, os. Profissionais que atuam ou pretendem atuar na área na área precisam regularizar a documentação junto ao CRF/PE, durante esse período.Vale reforçar que, conforme estabelece a Resolução 640/2017 do CFF, o farmacêutico para o exercício de atividades de preparo dos antineoplásicos e demais medicamentos na Oncologia, deverá estar devidamente habilitado no CRF/PE para o exercício destas atividades pelo menos um dos seguintes documentos, validados pelo CRF-PE:- Certificado de título de especialista emitido pela Sociedade Brasileira de Farmacêuticos em Oncologia (SOBRAFO).- Certificado de residência na área de oncologia.- Certificado de pós-graduação lato sensu reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) relacionado à farmácia oncológica.- Comprovar a atuação na área de oncologia mediante apresentação da Carteira de trabalho e Previdência Social (CTPS) ou de contrato de prestação de serviço ou contrato social ( quando o farmacêutico fizer parte do quadro societário) e declaração do serviço com a descrição das atividades realizadas e período. Podem ser aceitas comprovações de mais de um empregador, desde que as datas não sejam simultâneas e totalizem um período igual ou superior a três anos.Além disso, é importante ressaltar que, de acordo com o Código de Ética Farmacêutica, é proibido exercer a profissão e funções relacionadas à Farmácia, exclusiva ou não, sem a necessária habilitação legal.

 
Plenário do CFF altera a normativa que disciplina atuação farmacêutica na ozonioterapia

O Plenário do Conselho Federal de Farmácia (CFF) aprovou nesta terça-feira, dia 15/12, nova redação para a Resolução CFF nº 685/20, que regulamenta as atribuições do farmacêutico na prática da ozonioterapia. A nova resolução alterou os requisitos para que o farmacêutico possa requerer sua habilitação na área, que passa a variar de acordo com a modalidade de formação escolhida. A resolução também ampliou a carga horária para o reconhecimento dos cursos livres de ozonioterapia e incluiu dois novos anexos na norma, que passa a especificar quais procedimentos podem ser realizados pelos profissionais habilitados em cada categoria. “As mudanças visam à garantia da qualidade dos procedimentos realizados por farmacêuticos, utilizando essa prática”, comenta o presidente do CFF, Walter Jorge João. De acordo com a nova norma, o farmacêutico poderá requerer sua habilitação em ozonioterapia no Conselho Regional de Farmácia de sua jurisdição em duas situações: se for egresso de programa de pós-graduação lato sensu com carga horária mínima de 360 horas (sendo no mínimo 60% presencial), reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), ou se for egresso de curso livre reconhecido pelo CFF. Para que o curso livre tenha a chancela do conselho, passa a ser exigido que ele tenha carga horária mínima de 120 horas, sendo 40% desse tempo dedicado a aulas práticas presenciais. Antes a carga horária total era de 80 horas. O farmacêutico habilitado com certificado de cursos livres poderá realizar um número menor de procedimentos do que aqueles que apresentarem certificados de conclusão de programa de pós-graduação latu sensu. A resolução deve ser publicada ainda nesta quarta-feira, 16/12. O conselheiro federal de Farmácia pelo estado de Roraima, Carlos André Oeiras Sena, explica que a nova resolução impactará os cursos livres já autorizados pelo conselho, conforme a norma anterior. “As instituições serão notificadas pelo CFF de que, caso deseje manter o credenciamento, deverão buscar a ampliação da carga horária dos seus cursos”, esclarece. FONTE: CFF

Pesquisa Bahia e Pernambuco

O CRF-PE convida os farmacêuticos para responder uma pesquisa destinada aos profissionais da Bahia e de Pernambuco.A iniciativa tem o objetivo de avaliar o perfil de formação acadêmica e continuada de profissionais farmacêuticos nos estados da Bahia e Pernambuco, em relação à inclusão e cuidado à saúde de pessoas com deficiências, e terá finalidade acadêmica, esperando contribuir para um maior conhecimento do tema estudado.Responda a Pesquisa “Avaliação da Formação Farmacêutica para o Cuidado à Saúde de Pessoas com Deficiências nos Estados da Bahia e Pernambuco“. A previsão é de que a pesquisa fique disponível para ser respondida até o dia 20 desse mês.Contamos com sua participação!https://forms.gle/3ZepKAECnYRwV1ys5

 
CRF-PE promove Plenária no Recife

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) realizou, nesta sexta-feira (11), Plenária em sua sede. Participaram da reunião a diretoria do órgão, o presidente do CRF-PE, Dr. Aldo Passilongo; a vice-presidente, Dra. Aexalgina Tavares; o tesoureiro, Dr. Ricardo Eugênio e o secretário-geral, Dr. Éverton Guedes. A Plenária também contou com a presença dos conselheiros: Dr. Flávio Lago, Dra. Risoleta Nogueira, Dra. Veridiana Ribeiro, Dra. Giselda Lemos, Dra. Flávia Sales, Dr. Rafael Guerra, Dr. Rodrigo Vasconcelos e Dr. Tayronni Meneses. Além do Conselheiro Federal Dr. Arimatea Filho e o suplente Dr. Olavo Bandeira.

SBRAFH completa 25 anos

A Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde (Sbrafh) completa 25 anos de fundação e para comemorar o Jubileu de Prata promoveu um simpósio online, no dia 28 de novembro, com o tema, Avanços e Perspectivas do Cuidado Farmacêutico no Brasil: uma trajetória de 25 anos.A Sbrafh foi fundada em 21 de maio de 1995 e tem como missão representar os farmacêuticos hospitalares e em serviços de saúde, buscando seu reconhecimento social, através do estímulo a qualificação profissional e ações de articulação política, junto a sociedade e equipe multidisciplinar em saúde.No evento foram homenageados os Ex-presidentes e na cerimônia de posse da nova diretoria para o biênio 2020/2022, as farmacêuticas hospitalares de Pernambuco, Valéria Bezerra, assumiu o cargo de presidente da Sbrafh Nacional e Ítala Nóbrega assumiu o cargo de presidente da Sbrafh Regional Pernambuco, juntamente com os demais membros da diretoria regional, as farmacêuticas Jéssica Avelino, Larrissa Pelágio e Priscila Vasconcelos.A Sbrafh tem um papel estratégico no desenvolvimento técnico-científico dos farmacêuticos que atuam nos mais diversos Serviços de Saúde, tanto no âmbito público como privado.

 
HC PE Seleciona Farmacêuticos

As inscrições do seletivo para residência multiprofissional e uniprofissional promovido pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco encontram-se abertas e poderão serem realizadas até às 23h59min do dia 27 de dezembro de 2020.Para Farmacêuticos estão sendo ofertadas 20 (vinte) vagas, sendo 8 (oito) vagas para programas de residência na modalidade uniprofissional a serem desenvolvidas no HR, HEMOPE e IMIP e mais 12 (doze) vagas na modalidade multiprofissional a serem desenvolvidos no HC/UFPE, UNIVASF, HUOC e IMIP.Poderão candidatar-se às vagas os estudantes que comprovem a conclusão até 20/02/2021 do curso de graduação ou graduados que atendam aos pré-requisitos específicos, de acordo com disponibilidade de vagas nos programas para a categoria profissional do candidato.Mais informações podem ser obtidas no http://www.upenet.com.br/concursos/21_Residencia%20Mult/residencia_Mult_21.html

ENTREGA DE CARTEIRA PROFISSIONAL EM PETROLINA

Nesta segunda-feira (7), o Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) realizou a Solenidade de Entrega de Carteira Profissional em Petrolina.Representando a diretoria do CRF-PE, o presidente Dr. Aldo Passilongo conduziu a solenidade e contou com a participação do conselheiro federal suplente, Dr. Olavo Bandeira e os representantes do Grupo Técnico André Santos, Paulo Lira e Gabriella AlmeidaO evento, que foi promovido na subsede do CRF-PE, contou com todos os cuidados previstos em Decreto do Governo Estadual.

 
Farmácias Vivas: Projetos das cidades de Caruaru e Afogados da Ingazeira estão entre os 10 aprovados nacionalmente

Com o objetivo de garantir o acesso de usuários do SUS a fitoterápicos, segurança e eficácia, conforme a Política e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF), o Ministério da Saúde lançou Edital (SCTIE/MS nº 2, de 14 de outubro de 2020) para seleção de projetos para apoio à estruturação de Farmácias Vivas. Foram aprovadas, em âmbito nacional, dez propostas. Das Secretarias de Saúde de Pernambuco que enviaram o projeto, dois municípios foram contemplados, a cidade de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Estado que ficou em quarto lugar e Caruaru, no Agreste que alcançou a décima colocação. A proposta é que essas farmácias realizem as etapas de cultivo, coleta, processamento, armazenamento de plantas medicinais, preparação e dispensação de produtos magistrais e oficinais de plantas medicinais e fitoterápicos. Ao todo, serão investidos R$7,9 milhões para melhoria do acesso da população a medicamentos fitoterápicos. Política Nacional - A Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF) tem como seu objetivo, garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos. Entretanto, o alto custo de insumos farmacêuticos ativos vegetais ou de fitoterápicos industrializados dificulta substancialmente o acesso à fitoterápicos seguros, eficazes e com qualidade. Ao concentrar as atividades de cultivo, beneficiamento e preparação de fitoterápicos, a Farmácia Viva pode disponibilizar os mesmos com custos menores, contribuindo para o abastecimento da Assistência Farmacêutica em sua missão de atender a população brasileira usuária do SUS.

FIOCRUZ seleciona farmacêutico para o Programa de Residência Multiprofissional

A FIOCRUZ está com oportunidade para profissionais da área de Farmácia, além de Ciências Biológicas (todas as modalidades), Biomedicina, Medicina Veterinária ou Nutrição. Os candidatos devem ter concluído o ensino superior há no máximo dois anos (a partir de 01 de junho de 2018 até o 2° semestre do período letivo de 2020).Também poderão se inscrever no processo seletivo candidatos em fase de conclusão de curso de graduação, desde que possam concluí-lo até o segundo semestre do ano letivo de 2020.Serão oferecidas 12 vagas para residentes. A Residência Multiprofissional em Saúde tem duração de 02 anos. As inscrições serão realizadas de 10 a 11 de dezembro de 2020 pelo site https://campusvirtual.fiocruz.br/portal/?q=curso/12425. Além de preencher o formulário, será preciso enviar os seguintes documentos:- Formulário de inscrição (Plataforma Siga-Fiocruz) devidamente preenchido, impresso e assinado pelo candidato;- Cópia do comprovante de pagamento da taxa de inscrição;- Cópias da carteira de identidade e do CPF;- Cópia do Diploma de Graduação (no máximo 2 anos de formado – a partir de 01 de junho de 2018), ou declaração de provável formando no segundo semestre do ano letivo de 2020;- Declaração de responsabilidade das informações e autenticidade das cópias dos documentos entregues, como a disponibilizada no edital, preenchido e assinado pelo candidato.Os documentos, incluindo a ficha de inscrição, deverão ser enviados por Sedex até às 23h59 do dia 11/12/2020 ou entregue até às 16 horas e 30 minutos do dia 11/12/2020, em envelope lacrado.SEDEX: A/C Secretaria Acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde – INCQS/Fiocruz Av. Brasil 4365. CEP: 21040-900 – Manguinhos – Rio de Janeiro/RJ.Mais informações podem ser obtidas no edital que está disponível no mesmo site da inscrição.

 
Diretoria do CRF-PE realiza Plenária em sede

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) realizou plenária, na última sexta-feira (20). O encontro contou a participação da diretoria formada pelo presidente Dr. Aldo Passilongo a vice-presidente Dra. Aexalgina Tavares o tesoureiro Dr. Ricardo Eugênio e o secretário geral Dr. Éverton Guedes .Estiveram presentes os conselheiros Dr. Claytin Azevedo, Dra. Risoleta Nogueira, Dra. Flávia Sales, Dr. Flávio Lago, Dr. Rosiel Santos, Dra. Veridiana Ribeiro, Dr. Rafael Guerra e Rodrigo Sales. Durante a plenária, a Tomada de Contas apresentou parecer dos relatórios referentes ao primeiro e segundo trimestre de 2020, no qual foram feitos posicionamentos pertinentes e aprovado por unanimidade.A plenária também contou com a participação do Conselheiro Federal Dr. Arimatéa Filho no qual relatou vários informes. Além disso, na ocasião, o conselheiro Dr. Rosiel Santos entregou para a diretoria títulos produzidos pelo grupo de pesquisa em Fisioterapia do Centro Universitário Tabosa de Almeida, que farão parte do acervo do CRF-PE.

CRF-PE está com oportunidade de estágio na área de Farmácia

O Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco – CRF/PE (Sede) está com oportunidade de estágio na área de Farmácia:Requisitos:-Cursando Farmácia a partir do 5º período em 2020.2; Atividades a serem desenvolvidas:-Dar apoio na elaboração dos processos administrativos fiscal;-Dar apoio na elaboração de recurso para o Conselho Federal de Farmácia;-Dar apoio ao processo inicial de farmacêutico e registro de empresas farmacêuticas;-Auxiliar nas demais atividades pertinentes ao Setor de Fiscalização. Horário do estágio: de segunda a sexta das 08:00 às 14:00h ou das 12:00 às 18:00h (turno a combinar).Benefícios:-Bolsa auxílio de 998,00 por mês-Auxílio transporte no valor de R$6,90 por diaA seleção ocorrerá em três etapas:1) Análise curricular e do histórico escolar atualizado (imprescindível encaminhar os dois documentos);2) Prova referente à profissão farmacêutica (Conhecimentos gerais, Deontologia e Legislação farmacêutica); e3) EntrevistaInteressados deverão encaminhar currículo e histórico escolar atualizado para o email rh@crfpe.org.br até o dia 22 de novembro de 2020.