Notícias

Página para Impressão
Votlar
 

Farmácias Vivas: Projetos das cidades de Caruaru e Afogados da Ingazeira estão entre os 10 aprovados nacionalmente

 
Assessoria de Comunicação do CRF-PE  |  07/12/2020
 
Com o objetivo de garantir o acesso de usuários do SUS a fitoterápicos, segurança e eficácia, conforme a Política e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF), o Ministério da Saúde lançou Edital (SCTIE/MS nº 2, de 14 de outubro de 2020) para seleção de projetos para apoio à estruturação de Farmácias Vivas.

Foram aprovadas, em âmbito nacional, dez propostas. Das Secretarias de Saúde de Pernambuco que enviaram o projeto, dois municípios foram contemplados, a cidade de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Estado que ficou em quarto lugar e Caruaru, no Agreste que alcançou a décima colocação.

A proposta é que essas farmácias realizem as etapas de cultivo, coleta, processamento, armazenamento de plantas medicinais, preparação e dispensação de produtos magistrais e oficinais de plantas medicinais e fitoterápicos. Ao todo, serão investidos R$7,9 milhões para melhoria do acesso da população a medicamentos fitoterápicos.

Política Nacional - A Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF) tem como seu objetivo, garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos. Entretanto, o alto custo de insumos farmacêuticos ativos vegetais ou de fitoterápicos industrializados dificulta substancialmente o acesso à fitoterápicos seguros, eficazes e com qualidade.

Ao concentrar as atividades de cultivo, beneficiamento e preparação de fitoterápicos, a Farmácia Viva pode disponibilizar os mesmos com custos menores, contribuindo para o abastecimento da Assistência Farmacêutica em sua missão de atender a população brasileira usuária do SUS.